sábado, 4 de agosto de 2012

Cordas vocais ou pregas vocais?

A prega vocal, chamada de corda, é nada mais que uma dobra muscular revestida por uma mucosa (algo como a pela que recobre o interior dos lábios) flexível.
 
imagine que a parte da frente do seu pescoço está
aberta, é assim que você verá uma das pregas vocais, a outra ficaria espelhada à direta e suas superfícies se tocariam para produzir o som
Na imagem ao lado vemos a parte muscular da prega vocal (o músculo tireoaritenóideo interno, ou TA, também chamado de músculo vocal) recoberta pela mucosa (epitélio e a lâmina própria, que se divide em 3 camadas, superficial, intermediária e profunda).

Essa mucosa vibra quando o ar passa vindo dos pulmões, e é a vibração que cria a frequência da nota musical ou do som da fala. No vídeo abaixo, vemos uma prega vocal, e as ondas que o sopro causa, filmada em alta velocidade. Uma das novas tecnologias que possibilitam o estudo cada vez mais detalhado do nosso instrumento. Aqui elas estão indo de um som grave a um som agudo, repare como a vibração mais forte e com bastante movimento da onda se torna algo mais suave e com contato menos intenso. Falaremos sobre isso nos registros vocais.

 
 
A vibração pode chegar a milhares de ciclos de abertura e fechamento por segundo, e quanto mais rápido vibra, mais agudo o som é ouvido. Essa frequência é medida em Hertz. (Mais sobre o assunto nos textos sobre acústica no canto clicando na PARTE 1 e na PARTE 2.)

Você já deve ter visto um diapasão, utilizado por maestros, instrumentistas, cantores, etc.
É um instrumento que vibra sempre na mesma frequência, geralmente 440 hertz, o que foi convencionado chamar de nota Lá, ou seja, um Lá (nesta oitava) é uma onda acústica que vibra 440 vezes por segundo, e, se cantarmos essa nota, nossas pregas vocais estarão abrindo e fechando 440 vezes por segundo. É muito rápido, ainda mais se pensarmos em notas mais agudas que chegam a milhares de hertz.

O que causa essa variação de frequências é o cumprimento e a espessura da prega vocal na hora em que o ar é enviado. Nos homens, as pregas vocais costumam ser maiores e mais grossas que nas mulheres, nas crianças são ainda menores e mais finas, e meninos e meninas tem tamanho similar, o que começa a mudar na puberdade.

Por muito tempo foi chamada de corda vocal, mas estudos mostraram que não se tratam de cordas, como de um violão ou guitarra (veja o vídeo acima e me diga se parecem cordas), mas de dobras, ou pregas. Porém pode-se notar uma semelhança, quando esticamos uma corda, ou usamos uma corda mais fina, em um violão, a nota soa mais aguda do que quando usamos uma corda mais grossa ou mais frouxa, e o mesmo ocorre com as pregas vocais, que, quando esticadas e afinadas produzem sons mais agudos do que quando engrossadas e afrouxadas. E essa é função dos registros vocais, que serão estudados a seguir.

Conheça clicando AQUI o que esses músculos fazem pela sua voz

Nenhum comentário:

Postar um comentário