segunda-feira, 17 de março de 2014

Aulas de canto por Skype - parte 1

Uma grande tendência atual, foi até um tema abordado no 1º Congresso de Profissionais da voz Rock, é a aula de canto online, onde professor e aluno se comunicam a distância e tentam fazer um trabalho de qualidade.
Confesso que tive bastante preconceito contra essas aulas, pensando coisas como: "Não tem como reproduzir as condições de sala", "diminui as ferramentas do professor", "perde-se o contato físico e a relação interpessoal", que muitas vezes são essenciais para uma boa aula acontecer, e no final das contas, tudo isso é verdade de certa forma, mas será que são fatores decisivos e irremediáveis? Como todo preconceito é burro e cercado de não informação, meu grupo de estudos, formado no CEV - Centro de Estudos da Voz, e eu, decidimos pesquisar e tentar entender mais antes de tirar conclusões precipitadas. Recomendo que façam o mesmo sobre qualquer questão em suas vidas.

Juntamos alunos e professores online, do Brasil e de fora, além de um ótimo bate-papo coordenado pela The Voice Foundation sobre tecnologia no ensino de canto, e muito material de pesquisa feito em outras áreas (fonoaudiologia online, ensino de instrumentos, treinamento em endoscopia online, etc.), e lógico, dei diversas aulas online para verificar o que foi pesquisado na teoria, e percebemos o seguinte:

Existem três tipos de pessoas que procuram aulas online:
1 - Quem mora em locais onde não existem professores de canto, ou não existem bons professores.
2 – Quem não tem disponibilidade, por conta de trânsito, condições climáticas, falta de transporte, tempo, etc.
3 – Quem procura profissionais específicos, que ensinem técnicas diferenciadas, muitas vezes em outros estados ou países.
Ou seja, serve para iniciantes ou profissionais avançadíssimos (alguns fazem aulas enquanto estão em turnês).

O professor começa a dar aulas online por uma simples razão, ele ganha acesso ao mundo, e seus alunos podem aparecer de qualquer parte do planeta, não mais apenas nas proximidades.
Além disso, ficam mais seguros em seus estúdios, possibilitam ao aluno gravar as aulas (mediante compromisso de não divulgação, como manda a lei) e reduz o número de faltas.

O programa utilizado normalmente é o Skype, mas Google Hangout também foi citado e o ooVoo é bastante usado nos EUA também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário